Personal Shopper

Já falamos sobre identificação do estilo de cada cliente, análise de biotipo, análise de cores… E para fecharmos as etapas consultoria de imagem e estilo completa, falta falarmos sobre personal shopper. Nesta etapa do atendimento, nossa tarefa é acompanhar os clientes durante uma compra, auxiliando-os a comprar melhor, de acordo com seu biotipo, seu estilo pessoal e personalidade, seus objetivos e as necessidades do momento. A gente também orienta o cliente a comprar peças coordenáveis entre si, que gerem inúmeras combinações, maximizando o uso daquilo que ele já tem no seu guarda-roupa.

Mas mesmo quem não deseja realizar uma consultoria completa pode contratar os serviços de um personal shopper, que geralmente cobra por hora. E ao contrário do que muitos imaginam, esse não é um privilégio das celebridades. O personal shopper se faz cada vez mais indispensável nos dias de hoje, principalmente se levarmos em consideração que o perfil do consumidor brasileiro realmente mudou ao longo dos anos.

Hoje homens e mulheres entendem a importância da imagem e já estão deixando para trás a compra por impulso. Ambos desejam adquirir peças que realmente agreguem ao seu estilo pessoal e favoreçam seu biotipo. Além disso, o consultor de imagem e estilo pode (e deve) auxiliar o cliente a equacionar o dilema tendências versus necessidade, biotipo e objetivos. Assim como saber indicar o melhor lugar para a compra e os melhores investimentos. E a tendência é que a pessoa economize a partir do momento que se compra certo e maximiza o uso do que já tem.

No Brasil, esse serviço tem ganhado espaço pouco a pouco. Mas no exterior, personal shopper é a profissão do momento. Das grifes mais famosas às lojas de departamento, a maioria disponibiliza uma consultora de imagem e estilo para auxiliar seu cliente a comprar melhor.   Até mesmo os hotéis já estão investindo na contratação de um personal, que permanece à disposição dos hospedes.

Um beijo e bom final de semana,

Luciana e Maria Roberta

Anúncios

Dica de produto: filtro solar Adcos

Lembram que falamos aqui sobre o Complex Repair da Adcos? Pois na semana passada a Lu e eu fomos fazer nossa máscara. E o resultado é realmente muito bom, ainda mais com o tratamento especial da Claudia. Vale a pena.

Mas ficamos apaixonadas mesmo por esse filtro com cor em stick. É um filtro bem sequinho, com ótima cobertura – tão boa que você não precisa sequer usar corretivo. Para este verão, não tem coisa melhor. Até mesmo quem tem a pele oleosa pode usar sem problema. Nem precisa falar que compramos para gente e estamos usando direto!

A Claudia, que cuidou da gente na Adcos, e eu. Nesta foto já estou com o filtro.

O filtro solar!

 

E então, meninas, alguém já usou esse filtro com cor em stick? O que acharam?

Um beijo,

Maria Roberta

Color block nos pés

Tenho visto nas vitrines muitos sapatos que misturam duas ou mais cores contrastantes. Nas vitrines da Zara e Arezzo vi muitos desses modelos. E acompanhando os desfiles de outono/ inverno do hemisfério norte, reparei que Chloé, Marc by Marc Jacobs e Celine usaram tons contrastantes tanto nas roupas quanto nos acessórios. Isso significa que a tendência continuará? Acredito que sim!

E aí vocês me perguntam: mas com que tons de roupas posso combinar sapatos que se já trazem tanta cor?

Há duas opções. Você pode repetir as mesmas cores dos sapatos ou fazer um look monocromático que traga uma cor que harmonize com o acessório. Muito difícil? Não custa tentar!

E aí, quem já se rendeu a tantas cores?

Um beijo,

Maria Roberta

Ela está de volta: Paisley Print

 

Os anos 70 estão de volta às vitrines. E essa onda setentinha trouxe com ela as paisley prints. Símbolos do movimento hippie, essas estampas com motivos orientais reapareceram com muito estilo e glamour nas coleções de estilistas renomados como Chloe, Kenzo, Yves Saint Laurent e Reinaldo Lourenço. A Prada também investiu nesta tendência e foi umas das principais responsáveis pela paisley print invadir as passarelas mundo afora.

Essa estampa permite inúmeras combinações e pode aparecer nos detalhes ou invadir o look todo.  Vejam alguns looks inspiradores:

 

Eu amei saber que as paisley prints estão de volta, e vocês?

Um beijo,

Luciana

Depilação com linha

Já fiz depilação a laser no buço, mas para mim não adiantou, não vi o resultado esperado. Foi quando busquei com minha dermatologista uma técnica que não manchasse e não deixasse a pele flácida com o tempo. Ela indicou a depilação com linha, também conhecida como depilação egípcia ou threading. Na depilação com linha, como o próprio nome sugere, usa-se apenas um fio de algodão, que é torcido e enrolado. O fio desliza sobre a pele, entrelaçando e retirando o pelo.

Faço a depilação com linha há mais de 1 ano e adoro o resultado, mas não posso falar que não dói ou vocês vão dizer que sou mentirosa…rs… Mas vale a pena! Os meus pelos diminuíram muito e demoram mais para crescer.

Para trazer mais informações sobre a técnica, conversei com a Rosana Rodrigues, do salão Planet Hair – Jardins, aqui de São Paulo (11- 3895.6996). E ela me contou que depilação com linha é indicada para todas as pessoas, inclusive adolescentes, pessoas com pele sensível ou que se submeteram a tratamento agressivo de pele.  Isso porque além de remover o pelo, também promove uma esfoliação suave, estimulando a produção de colágeno e a oxigenação dos tecidos. Melhor ainda: evita a flacidez precoce, que normalmente acontece por conta do impacto causado pela cera quente ou fria.

Para as suas clientes no Planet Hair, a Rosana aplica a técnica apenas no rosto, mas o procedimento pode ser feito no corpo todo.  Quanto ao fato da depilação com linha possibilitar intervalos maiores entre uma sessão e outra, a especialista esclarece: a raiz do pelo é rompida e com o tempo esse trauma auxilia na diminuição e afinamento dos pelos, por isso os intervalos entre uma depilação e outra pode se esticar.

Rosana, muito obrigada pela colaboração! E vocês meninas, já fizeram depilação com linha?

Um beijo,

Maria Roberta 

Análise de coloração pessoal

Dentro da Consultoria de Imagem e Estilo, temos a Análise de Coloração Pessoal. Esse é um dos serviços que mais encanta as mulheres, afinal, ninguém deseja vestir uma roupa incrível e ouvir por aí que aquele tom a deixou “apagada”, não é mesmo?! É o que sempre dizemos: todo mundo tem sua melhor versão. E no caso das cores, basta identificar aquelas que mais valorizam seu tom de pele, os traços do seu rosto e seus olhos. Esse é o principal objetivo da Análise de Coloração Pessoal.

E toda análise de cores é feita em um ambiente bem iluminado, com luz natural. Para que não haja nenhuma interferência, a cliente deve estar sem maquiagem, sem acessórios e até mesmo sem óculos. Seus cabelos são presos com uma faixa cinza e sua roupa, coberta com um tecido da mesma tonalidade. Várias cores são aproximadas do rosto da pessoa, com o objetivo de observar se sua pele fica mais iluminada e saudável, se o seu rosto é valorizado e as olheiras ganham com um aspecto mais suave. A cor errada pode, sim, “sabotar” toda uma produção.

No final do trabalho, a cliente recebe uma cartelinha de cores como essa, que indica os 60 melhores tons para ela. Por essa cartela de cores, você tem indicações até mesmo para mudar o tom de cabelo para um que valorize mais o seu rosto.

Essa cartela é sempre entregue no tamanho ideal para você levar a qualquer lugar. Assim é possível conferir seus tons dentro da loja, para não errar na escolha de blusas, bijuterias, maquiagens…

Mas, claro, você não precisa abrir mão das suas peças de roupas favoritas simplesmente porque não estão na sua cartela de cores. Se você tem uma blusa bege incrível, mas bege não é uma cor que te favorece, você pode puxar a maquiagem para seus melhores tons ou mesmo apostar num brinco mais colorido ou em um lenço/cachecol que esteja de acordo com coloração pessoal. Essas peças estarão mais perto do seu rosto, amenizando o efeito do bege.

Esse é um assunto que rende muitos posts! Portanto, se ficou alguma dúvida, estejam à vontade para nos questionar!

Um beijo,

Luciana e Maria Roberta

Primavera

Como a primavera tem início amanhã, dia 23, nós queremos comemorar essa estação tão linda com muitas flores – e flores, aliás, são forte tendência para este verão. Então, selecionamos alguns looks lindos para inspirar esse primeiro dia da primavera.

Eu já aderi ao look de flores, e vocês?

Um beijo,

Maria Roberta

A calça que toda mulher deve ter

Coco Chanel foi a responsável por ampliar as possibilidades quando o assunto é guarda-roupa feminino. Ela apostou em peças tradicionalmente masculinas, que ganharam uma versão com todo o glamour e elegância que lhe eram característicos. E justamente por isso conquistaram as mulheres da época e continuam fazendo parte do nosso dia a dia até hoje. A calça de alfaiataria é uma das peças mais próximas do vestuário dos homens, pois geralmente tem pernas largas, bainhas, pregas frontais e nos bolsos, além de ser feita de tecidos como tweed, lã e gabardine. Mas, claro, a moda evoluiu demais nos últimos tempos e hoje não faltam modelos disponíveis nas araras das lojas.

Apostar em uma calça de alfaiataria é incorporar ao look uma mensagem de refinamento, elegância, sempre com uma boa dose de formalidade – formal é diferente de antiquado, importante dizer. Por isso essa é uma peça que toda mulher deve ter no guarda-roupa.

Mas como escolher a calça de alfaiataria ideal?

  • Calças com modelagem mais reta, modelos em cores escuras e opacas ou risca de giz são as melhores apostas para quem não deseja errar na escolha, pois geralmente combinam com todos os biótipos.
  • As mulheres com quadril mais largo devem optar por cinturas intermediárias e evitar modelos com bolsos e detalhes nas pernas e quadris.
  • A cintura intermediária favorece todos os tipos físicos e é cai bem no ambiente de trabalho.
  • A barra italiana, super em alta, é mais indicada para mulheres altas. Mas atenção, meninas: quem tem quadris largos não deve optar por modelos justos e com barra italiana.
  • Não escolher calças justas demais é sempre interessante para buscar uma produção confortável. Ao sentar, o ideal é conseguir puxar um pouco do tecido com os dedos.
  • Opte por peças com bom corte, com tecido de qualidade e que favoreçam seu tipo físico. O modelo coringa, que favorece a todas, é a calça reta, com cintura intermediária, sem muitos detalhes de bolsos e lapelas. Super aposta!!!
  • As carrot pants (calças cenoura) achatam a silhueta por serem mais curtas  e com volume na altura dos quadris. As mais baixinhas , com quadris ou de tipo oval devem evitar esse modelo.

A calça alfaiataria é muito elegante e uma aposta certa para todas as mulheres. Para quebrar a sisudez do modelo, vale combinar com peças diferenciadas e joviais.

Eu não abro mão das minhas!

Um beijo,

Luciana

Mix de Pulseiras

As pulseiras são o acessório da vez. Já no verão passado nos acostumamos a ver as pessoas usando nos braços um mix dos mais variados modelos,  cores e estilos. E essa tendência continua forte para as próximas estações.

E a pergunta que fica é: como misturar pulseiras e criar um efeito moderno e lindo?

O segredo é mesclar cores e estilos de um modo harmônico e estiloso. Não é preciso que as pulseiras sejam do mesmo material e nem do mesmo tamanho. Misture metal, macramê, couro, pulseiras antigas…. e variados tamanhos.

A dica que damos é: se você é do tipo mignon, dê preferência às pulseiras mais delicadas e proporcionais ao seu biotipo. Deixe de lado as argolas largas e grandes. Já quem é do tipo físico triângulo, ou seja, com quadril proporcionalmente maior que ombros, deve optar por pulseiras de cores mais discretas, de tamanho médio ou várias peças pequenas. Não exagere na quantidade e tamanho das pulseiras, certo?

Entre em sintonia com seu tipo físico e estilo, deixe a criatividade aflorar….

Um beijo,

Luciana

Decote na cintura!

Quem acompanha as tendências internacionais de moda certamente já percebeu que o decote mudou de lugar: foi parar na cintura! Se há algum tempo alguém dissesse que a moda seria essa, certamente as reações seriam as mais diversas. Vulgar? Gosto duvidoso? Sexy demais? Pois não é nada disso o que temos visto nos tapetes vermelhos! Os waist cutouts (decotes na cintura) têm aparecido acompanhados de muito glamour e sofisticação. Mas eu tenho que dizer: é muito fácil errar com um modelo com fenda na cintura.

De maneira geral, essa tendência é mais indicada para as mulheres que estão com tudo em cima. Isso porque a cintura fica em evidência e, dependendo do modelo (os mais justos), o quadril também ganha destaque. As mulheres que estão um pouco acima do peso devem evitar essa tendência. E para não correr o risco de deixar a produção sexy demais, o ideal é optar por cortes discretos. Nada de exagero.

Um erro bastante comum é usar waist cutouts acompanhado de decote no colo e/ou uma fenda grande nas pernas. Se optar decote na cintura, deixe-o reinar absoluto. É interessante para garantir um look mais sofisticado e elegante. Mas se você tem pouco busco, é permitido usar decote no colo mais os recortes na lateral da cintura sem que o resultado final fique exageradamente sexy.

Fotos para inspirar:

Um beijo,

Maria Roberta